Mulher tem dom, profissão e coração!

Mulheres são bajuladas, são destratadas, são mal-amadas, são subjugadas, são exploradas, são elogiadas, são premiadas, … Essas mulheres!
Ah, como é estranho o lar onde cai bem esse diálogo, que tem muitas versões na Internet:

– Em que trabalhas, meu caro amigo?
– Eu trabalho como controlador de estoque.
– E a tua mulher?
– Ela não trabalha. Ela é dona de casa.
– Quem é que faz o café da manhã para tua família?
– A minha mulher, pois ela não trabalha.
– A que horas a tua mulher acorda?
– Ela acorda cedo porque tem de se organizar. Ela faz o café para as crianças, garante que elas estão bem alimentadas, bem vestidas e penteadas, que escovaram os dentes e que levaram todos os materiais escolares.
– Como é que os teus filhos vão para a escola?
– A minha mulher os leva, pois ela não trabalha.
– Depois de levar os filhos para a escola, o que é que ela faz?
– Normalmente, ela vai ao banco pagar contas e também vai ao supermercado. Às vezes, ela se esquece de alguma coisa e tem de sair de casa de novo. Quando minha mulher volta, ela arruma a cozinha, lava a roupa, limpa a casa e prepara o almoço. Me entendes, né?! Como ela não trabalha, ela faz essas coisas.

– Quem busca as crianças, da escola?
– Sim, claro, é ela, pois não trabalha.
– O que fazes ao voltar do teu trabalho?
– Descanso, é claro! Eu fico cansado de cuidar da equipe, de revisar planilhas, de alimentar o sistema.
– E tua mulher, o que faz à noite?
– Ela prepara o jantar, e serve-o para mim e nossos filhos, lava a louça, arruma a casa mais uma vez, coloca o cão no quintal, e arruma os restos da nossa janta na geladeira. Depois, ela ajuda as crianças com os deveres, veste-lhes o pijama, dá-lhes um copo de leite morno e verifica se escovaram os dentes. Durante a noite, zela pelas crianças; por vezes, vai ver se as crianças estão bem cobertas. Faz isso porque, mesmo levantando cedo, ela não precisa sair para ir trabalhar.
– Mas meu chapa, tua mulher não trabalha, ou não trabalha FORA?

Muitas mulheres ao redor do mundo passam por isso. As pessoas dizem que elas não trabalham… mas elas apenas não têm emprego fora de casa, porque elas se esforçam muito pela sua família.

Muitas vezes mulheres, que trabalham fora além de ter as ocupações da casa, não são reconhecidas pelo empregador e, quando vão para casa não tem o trabalho valorizado pelo marido, parceiro, ou companheiro, e às vezes até dos filhos ouvem exigências maiores do que ela tenha condições, pois copiam o comportamento do pai.

Mulher que trabalha fora tem, por vezes, dificuldade de crescer de cargo, pela disputa com outros empregados, e quando se dá bem, pode ser invejada pelo homem da casa, o qual a trata como sua propriedade, querendo limitar seu crescimento, ou dificultar seu acesso ao aperfeiçoamento na profissão.

Mulher que não é valorizada, pode parar no tempo, pode perder a liderança, pode fraquejar, pode adoecer, pode sucumbir.

As mulheres necessitam de respeito, de atenção e de valorização para poderem comemorar com altivez
o Dia Internacional da Mulher!

Edvino Borkenhagen

Coluna Mensageiro – Registro 0123526, 18/08/2003 – Títulos e Documentos
Publicada em 08/03/2019 no jornal Gazeta Diário – Ano XXI – Mensagem 1.076

BORKENHAGEN 35 ANOS  VALORIZANDO A MULHER COMO OBRA DE DEUS!

 

Deixar uma resposta