O que fazem as mulheres luteranas?

Coluna Mensageiro
– O termo “luteranas” as distingue:
– das católicas,
– das pentecostais,
– das espíritas,
– das umbandistas,
– das muçulmanas, entre outras.
Esse termo nos diz que elas pertencem a uma denominação religiosa que segue o luteranismo, um ramo do Cristianismo, cuja referência é o ex-monge agostiniano Martinho Lutero o qual em 1517 pregou 95 propostas de debate no mural existente na porta do Castelo de Wittenberg, na Alemanha, para depuração da igreja da época.

No Brasil a fé cristã luterana é propagada pela IELB – Igreja Evangélica Luterana do Brasil e pela IECLB – Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil.
Neste artigo vamos nos ater à IELB, às senhoras que a integram e clarear algo sobre as atividades em Foz do Iguaçu.

As mulheres luteranas se organizam num departamento feminino nas congregações em cada cidade onde haja a Igreja Luterana.
A nível nacional elas têm a revista Servas do Senhor, como um meio de comunicação, impresso, o que traz notícias, devoções e orientações para as leitoras. A periodicidade é trimestral estando já no Ano LIX, ou seja: Ano 59, o que nos faz ver que desde 1960 as mulheres luteranas, da IELB, tem informações privilegiadas, as quais as impulsionam a sempre mais se envolverem no trabalho do Reino de Deus.
A edição mais recente tem como tema central: REDES SOCIAIS – Consciência e Responsabilidade.
A revista é editada pela Liga Nacional das Servas identificada como Liga de Senhoras Luteranas do Brasil – LSLB, cuja logo é representada por uma chama estilizada num S de servas, em duas partes que se completam, pode ser vista como um caminho no qual estão como peregrinas.

A chama (da logo) representa os frutos da fé das servas que estão a serviço do Senhor. As peças que se completam e se encaixam mostram que a organização é formada por partes que se integram num todo: são as servas que formam os departamentos nas congregações, os distritos, as regiões e a Liga Nacional das Servas.

Esta Liga Nacional promoveu o 30º Congresso da LSLB, em Foz do Iguaçu-PR, de 12 a 16 de Janeiro de 2020, no Hotel Mabu com mais de 1,2 mil participantes.
O Congresso mereceu um espaço especial no jornal GDia, cedendo-lhe a capa da edição de 17/01 e matéria, da Assessoria do evento. Além disso a Equipe de Jornalismo se empenhou em acrescentar informações colhidas ou que dispunha sobre o termo “Luteranos em Foz”.

As Servas luteranas atuam:
– com auxílio financeiro na formação de pastores no Seminário Concórdia em São Leopoldo,
– com auxílio financeiro na construção de igrejas, a exemplo da ajuda à igreja no Porto Meira,
– com auxílio na aquisição e distribuição de material literário evangelístico,
– com auxílio em capelania hospitalar,
– com auxílio em campanhas pró saúde, e
– ações sociais junto a famílias com fragilidades.
Os recursos (financeiros) advém de ofertas espontâneas.

Os luteranos, da IELB, em Foz, até 1970 eram atendidos numa residência, na vila Yolanda, tendo a primeira igreja sido construída em 1971, à Rua Mal.Deodoro, 1242 – Centro.
Além desta tem uma no Porto Meira, outra em Três Lagoas, e outra em Santa Terezinha de Itaipu, todas atendidas pelo pastor Celso Wottrich.
Contatos pelo: 3574-3049.
Blog: http://ielbfoz.blogspot.com/.

Edvino Borkenhagen

Coluna Mensageiro – Registro 0123526, 18/08/2003 – Títulos e Documentos
Publicada em 24/01/2020 no jornal GDia – Ano XXII – Mensagem 1.122

BORKENHAGEN 36 ANOS  APOIANDO INICIATIVAS DIGNAS DE CRÉDITO!

DESTAQUE (COMPLEMENTAR) AO EVENTO:
REPASSE DA OFERTA DO CULTO DE ENCERRAMENTO

Em clara demonstração das ações sociais da LSLB, temos um registro após o Culto de Encerramento, em 16/01/2020, do 30º Congresso da LSLB, em Foz do Iguaçu.
A LSLB representada pela presidente Sra.Marli Wiedmann, pelo pastor-conselheiro Rev.Rubens José Ogg, e pela 1ª tesoureira Sra.Iris Scholz, repassou aos representantes da Paróquia Redentor, a Sra.Anna Haubert, a Sra.Denise Timm Wottrich e o pastor Celso Wottrich, o valor recolhido de ofertas espontâneas, durante o culto.
A oferta do culto totalizou R$ 14.162,05 e foi repassada ao pastor Celso, para que seja destinada ao projeto de conclusão do templo da Igreja Luterana de Porto Meira, em Foz do Iguaçu.

Repercussão:

O conteúdo acima foi destacado pela LSLB em: https://www.facebook.com/lslb.org.br/ no quadro "Publicações", em 27/01/2020, às 17:35h.
Nos honra terem valorizado nossa dedicação!

 

Deixar uma resposta