(45) 3028-6464

Avenida Doutor Damião, nº 62 - América

maio 2020

E a marca de 22 anos é alcançada!

Coluna Mensageiro – Quando lá em 28/05/1998 surgiu uma coluna semanal no Jornal A Gazeta Do Iguaçu, inicialmente na página 7, depois na página 11, e mais adiante na página 13, porque o jornal ia crescendo, havia sido definido um formato. Inicialmente trazia mensagens cristãs, pois para tal havia sido pleiteado o espaço, como a Coluna Luterana. A partir de 11/04/2003 o espaço passou a adotar o nome de Coluna Mensageiro, comparecendo todas as sextas-feiras no jornal impresso. A logo

veja mais »

Em tempos obscuros

As referências disponibilizadas pela Bíblia Arqueológica (NVI) apontam para escritos que costumam não ser unanimemente aceitos como sapienciais, mas ressaltam a importância dos mesmos para estudos dos escritos sagrados. No caso do livro Eclesiastes, a paleografia (estudo das escritas antigas), percebe influências de textos sapienciais mais antigos conhecidos no Egito e Babilônia. Supõe-se que o autor, que se acredita ter sido o rei Salomão, tenha feito uso de literatura sapiencial dos grandes centros do mundo antigo. O texto do Eclesiastes

veja mais »

E se eu partir, sentirás a falta?

Coluna Mensageiro – Houve um fato em que 3 casais saíram para almoçar fora. Já terminado o almoço, uma senhora, mãe, assim se manifestou: “Estou com vontade de ir embora!”. De imediato houve manifestações. Um filho, acompanhado da esposa, disse: “Você pode estar querendo ir para casa, mas não embora, pois quem vai embora é pra não mais voltar!”. Sim, quem vai embora, vai pro caixão e depois pro cemitério, ou vai pro necrotério, pro crematório, e depois terá suas

veja mais »

Aos 12 anos já eram responsáveis!

Coluna Mensageiro – Houve um jovem que, no início de 1972 havia deixado as fileiras do então 1º Batalhão de Fronteira, o Quartel de Foz do Iguaçu, pois havia concluído o tempo do Serviço Militar Obrigatório e passou a trabalhar no Banco Bamerindus. Naquela unidade militar a comunidade participava de atividades festivas, notadamente a Festa de São João, com direito à fogueira. Pelo portão secundário a população adentrava para servir-se nas inúmeras barracas armadas, as quais eram exploradas por entidades

veja mais »

Se já pagou, por que multar?

Coluna Mensageiro – É comum, quando as vendas enfraquecem, alguém ser demitido; É comum, quando o faturamento cai, o dinheiro se esvai, e alguém fica sem receber; É comum, quando falta dinheiro, até empregados ficam sem salário, ou não o recebem em dia; É comum empregadores, que não recebem de seus clientes, não conseguirem honrar alguns de seus compromissos; É comum empregados demitidos terem que aguardar mais do que o prazo legal para receber os haveres, ou o saldo do

veja mais »

Deus, onde estás?

Deus! Ó Deus! Onde estás que não respondes? Em que mundo, em qu'estrela tu t'escondes embuçado nos céus? Há dois mil anos te mandei meu grito, que embalde desde então corre o infinito.. Onde estás, Senhor Deus? Versos iniciais do poema Vozes da África, de Castro Alves. * * * Dessa forma, o poeta dos escravos lançava sua súplica, em nome da África sofrida, que tinha seus filhos arrancados do seu seio para serem vendidos pelo mundo. Como ele, em

veja mais »

Primeiro em Foz, agora também no Paraná, prestamos “serviço essencial”!

Serviços contábeis são "serviços essenciais"! Primeiro, em fim de Março, Foz do Iguaçu reconheceu: Serviços contábeis foram reconhecisos como "serviços essenciais". DECRETO Nº 27.994, DE 25 DE MARÇO DE 2020 Art. 9º Fica permitido o funcionamento das seguintes atividades e serviços considerados essenciais no Município de Foz do Iguaçu: Inciso XXV – processamento de dados ligados a serviços essenciais e serviços excepcionais administrativos e contábeis, sem atendimento ao público, desde que com limitação de funcionários, respeitando o distanciamento entre pessoas

veja mais »

Quer um conselho? Não trabalhe!

Coluna Mensageiro – Por que trabalhar, ou por que não trabalhar? Na criação do mundo consta que a obra foi realizada, por Deus, em 6 dias e que ele descansou no dia seguinte. Foi algo necessário, foi algo útil, foi algo intencional? Se pesquisarmos, veremos que o trabalho é a essência do ser humano que o realiza com consciência. Então Deus descansou consciente de que toda a obra foi útil? Lê-se que a cada fim de dia Deus avaliava o

veja mais »
Abrir bate-papo
1
Escanear o código
Olá, Podemos ajudá-lo?