Faleceu o ‘apóstolo Paulo’, de Foz!

Um apóstolo é uma pessoa com missão nobre de levar boa notícia. Os apóstolos bíblicos foram mensageiros judeus enviados para informar, priomeiramente, o povo judeu, de que havia uma Boa Nova, um Evangelho.
Recém passamos o Natal, data em que celebramos o nascimento de Jesus, o filho de Deus. Também, na primeira semana de janeiro de 2021, o dia 6 foi lembrado como a data reservada para celebrar a visita dos reis/magos/sábios do Oriente, ao Menino Jesus.
Quem segue o Cristianismo entende e aceita que os três magos, simbolizavam a visita ao Rei, das 3 únicas raças, o amarelo, o preto e o branco. Sabe, também, que em 06 de janeiro se comemora o Natal dos Gentios, ou seja dos descendentes dos não-judeus da época de Jesus.

Ah, então ficou claro que os apóstolos também levaram a Boa Nova da salvação através de Jesus, também aos gentios.
Pois é, o ministério de Jesus tem registros a partir de seus 12 anos, ocasião em que a Bíblia relata que após uma comemoração à qual vinham fieis de todas as cidades da região, após o fim da festividade, as famílias se deslocaram todas para sua cidade.
Inusitado, ou não, mas José e Maria se deram conta, após um dia de caminhada, de que o menino Jesus não estava no meio da multidão em regresso.
Surpreendentemente, ao chegarem, de volta, ao templo, encontraram o Menino dialogando e debatendo com líderes religiosos. Custou para eles entender que seu filho já havia assumido ser Filho de Deus.

Pois então, para que seu ministério prosperasse, seus seguidores mais próximos, os apóstolos, foram os principais pregadores da mensagem do Evangelho.
Como Jesus escolheu seus 12 apóstolos, não vem ao caso, mas sim interessa um deles, que foi adicionado bem mais tarde.
Ele que era um perseguidor dos fieis seguidores de Jesus, pois representava a ‘religião legal’, acabou tendo sua vida interrompida com a aparição de Deus num clarão junto a um arbusto, o que fez este cidadão perder, temporariamente, a visão.
Este perseguidor se tornou o mais efetivo apóstolo, que admoestava gente de muitas localidades, empreendeu muitas viagens, recebeu muitos açoites por ser agora um pregador do bem, um pregador da Boa Nova.
Em certa ocasião ele relata à gente da cidade de Corinto de que Jesus, após a ressurreição apareceu aos 11 discípulos e mais tarde também a ele como um nascido fora do tempo.
Paulo foi o apóstolo que deixou cartas e cartas registradas aos povos que ele ensinava e visitava. Muitas igrejas o têm como o maior ensinador da Palavra de Deus.

Foz do Iguaçu, em seus 106 anos de história, também teve pessoas muito dedicadas em sua organização, em seu crescimento, em sua divulgação.
Um homem, 'Santo', que veio de Santa Catarina aos 21 anos de idade, atuou no estabelecimento hoteleiro da família e, possivelmente iluminado pelo Espírito Santo, vislumbrou a necessidade, e oportunidade, de construir uma edificação grande, imponente, que acomodasse visitantes, ainda não tratados como turistas, que poderiam vir atraídos pelas belezas naturais de Foz do Iguaçu: as Cataratas do Iguaçu e a Foz do Rio Iguaçu desembocando no Rio Paraná.
Não precisou Deus dar-lhe uma chacoalhada, fazê-lo perder a visão para ele mudar de rumo, mas pelo contrário, Deus o deve ter iluminado para que enxergasse o que outros não enxergaram.

Num vídeo que circula, registro de um programa de TV, de certo tempo, este homem, 'Santo', comentou que por primeira vez visitantes/turistas foram levados em sua Kombi para ver as Cataratas, o que de certa forma não teria agradado os taxistas da época.
Sim este homem, 'Santo', vislumbrou uma atividade a mais: transporte de visitantes, por agência de turismo.

A este mesmo vídeo o autor desta reflexão fez o seguinte comentário:
Pois é, pra quem não teve a oportunidade de assistir o "Rota do Turismo", na época em que foi rodado, eis que assisto, hoje, com certo vazio.
O vazio a que me refiro é devido ao sepultamento do Sr.Santo Salvatti, no dia de hoje.
Um homem de vanguarda, um homem que enxergava bem adiante dos seus pares da hotelaria.
Pensei, durante o dia, poder-se-ia escrever algo como:

Santo Salvatti, o apóstolo Paulo de Foz do Iguaçu.
Por quê?
Porque Paulo também se considerava como um
nascido fora do tempo.
São essas pessoas que conseguiam ver o que outros não viam!
Certamente Santo Salvatti, deixa
marcas e legado!
A bem-aventurança lhe foi reservada porque
no tempo que Deus lhe reservou, cumpriu sua missão!

Santo Salvatti, um homem que, representando uma família bem estruturada, recebeu a inspiração de 'plantar' um grande empreendimento, o Hotel Salvatti, cuja foto foi cartão postal de Foz do Iguaçu por inúmeros anos. Outros empreendedores, representando, famílias, talvez até com mais posses que a Família Salvatti, poderiam ter tido essa visão, essa missão, mas não, coube a Santo Salvatti realizar essa proeza. O Rei Davi também quis construir um templo para o Senhor Deus, mas foi advertido de que não, pois essa tarefa estaria programada para seu filho Salomão.

Tal qual ao apóstolo Paulo coube a doutrinação de gente de muitos lugares, inclusive de Roma e, assim projetar a religião cristã, ao Sr.Santo Salvatti coube projetar Foz do Iguaçu para ser atrativo a turistas de muitos lugares do Brasil, e do exterior.

No "anos de ouro" do Hotel Salvatti, este homem teve vida social muito movimentada e, como a maioria dos homens alcançados pela propaganda das indústrias do tabaco, foi um consumidor de cigarros, até os 34 anos.
Em certa época recebeu, conforme palavras de seu 'fiel escudeiro', Sr.Anderson, um alerta de um médico de que deveria parar de fumar.
Ele pensou: "Ah, os médicos sempre falam que fumar faz mal!"
Mas essa recomendação ele, por si só, levou a sério em dado momento e dali pra frente não mais fumou.
Passados 45 anos desde que parou de fumar, agora já aos 79 anos, quando demonstrava certa fragilidade na respiração e na fala, acometido do coronavírus foi levado para um exame onde foi detectada uma grande cicatriz causada em um dos pulmões, sabem por quem? Pelo cigarro!
Pois é, muita gente não leva a sério, porque acredita ser forte, mas as consequências se manifestam!
Que Santo Salvatti, o homem que praticamente já estava livre dos sintomas ao ser internado, nos sirva de alerta: "Um homem pode ser guerreiro, pode ser forte, mas um dia pode tombar diante de um minúsculo agressor!
Santo Salvatti não foi abatido pelo coronavírus, tanto é que, ainda no hospital teve avaliação em 3 dias diferentes, e em todos deu NEGATIVO.
O que abateu Santo Salvatti foi o tabaco que, deixou sequelas, há muitos anos, pois teria largado o cigarro aos 34 anos, mas o dano foi sentido ainda aos 79 anos.
Espelhemo-nos em Santo Salvatti, um empreendedor de primeira classe, e coloquemos em prática os nossos sonhos, junto com quem neles acredite, pois: "Sonho que se sonha junto pode tornar-se realidade!".

Uma marca, a mais, que o empreendedor Santo Salvatti deixou, foi o investimento na construção do Hotel San Martin, à época, no meio da selva, hoje, em harmonia com a Natureza.
Haveria muito mais a se registrar, mas o intuito não é tirar o brilho de eventual Biografia que alguém venha a construir e publicar futuramente. O que ele representou para a hotelaria, o Sindhotéis traz muito bem em suas publicações.

Edvino Borkenhagen
Admirador do Sr.Santo Salvatti
Foto de Santo, jovem – Rádio Cultura

BORKENHAGEN 37 ANOS  ENALTECENDO VALORES DE PESSOAS DE BEM!

 

Deixar uma resposta