O que acontecerá após tua morte?

Coluna Mensageiro
– Talvez nem penses em ler este artigo, pois não estás a fim de morrer, não é?!
Mas te convidamos a tomar conhecimento do que abaixo consta e, depois postar teu comentário.
Talvez vejas o amanhã com outra perspectiva, talvez nunca pensaste no que virá a acontecer depois que tu morreres, mas não é pra te deixar com preocupação, não.

Estamos vivenciando, ou vendo passar, o período da Quaresma.
Para os cristãos é um período simbólico de chamamento aos fieis:
– à realidade de sua fé,
– à realidade de seu amor ao próximo,
– à realidade de seu respeito para com a nação, entre outros.

Ah, não está escrito que na Quaresma devemos lembrar o quanto amamos ou deixamos de amar o Brasil e respeitar suas autoridades?
Tá, mas tem autoridade que não merece respeito, diria alguém. E daí?
Ainda é autoridade constituída!
Se deixou de ser, ou agir, como se acreditava antes de ser alçado ao cargo que ocupa, são outros quinhentos.

Assim acontece com muita gente que também promete numa relação societária, ou laboral, atuar com firmeza, dedicação e honestidade, mas depois o que auditorias encontram?
Desvios de valores para atender interesses pessoais de um dos sócios, ou no caso de empregados que, prestando um serviço meia-boca se aproveitaram da relação de emprego para fazer currículo e depois conseguir um emprego onde pudesse alcançar salário maior.
Se danam, muitos, que iludiram seu novo empregador, pois assim como não se empenharam em aprender bem onde estiveram, não conseguem desempenhar com profissionalismo no novo emprego. Assim é!

Mas até aqui ninguém morreu!
Ah, sim, fisicamente não, mas comercialmente  ou profissionalmente, dependendo do que ‘aprontaram’ podem considerar-se ‘mortos’ para oportunidades de sucesso.

Tratando da vida física, volta a pergunta:
O que acontecerá após tua morte?
Pode ser que sejas enterrado igual um cachorro ou uma vaca; pode ser que tenhas um sepultamento digno, com a participação de familiares e amigos, que sentem terem perdido o convívio contigo; pode ser que por circunstâncias outras teu corpo não seja velado, como por exemplo em caso da COVID-19.
Já pensaste nisso, como uma possibilidade?
Claro que não verás o que se passa, pois a vida já foi, ficando apenas o corpo para ter o destino.

Tá, e agora com o falecimento de Dom Laurindo Guizzardi em pleno 22/02/2021, que leitura muita gente fez?
Um homem tão temente a Deus, teve que sofrer com câncer?!
Sofreu ele, ou agiu Deus nele, como um instrumento em suas mãos, para chamar a atenção de muitos e muitos fieis?
O que vai acontecer depois que esse querido bispo católico faleceu?
Ora, o mundo vai continuar a existir, vão continuar a nascer e morrer pessoas, idosas, jovens ou mesmo recém nascidas, mas o mundo vai continuar sua rota.
Agora o que será de Dom Laurindo na vida eterna, ah, daí, sim, cabe a Deus fazer seu julgamento.
Pela ótica religiosa de católicos, de luteranos, ou de fieis de outras igrejas protestantes ou evangélicas, de muçulmanos, de judeus, de budistas e de fieis de outras religiões, que o conheceram, vão acreditar que ele herdou a bem aventurança, pelo exemplo de “amor ao próximo”, pelo exemplo de “zelo pelas coisas de Deus” enquanto viveu.
Certamente assim será!

E contigo como será? Herdarás a vida eterna?

Edvino Borkenhagen

Coluna Mensageiro – Registro 0123526, 18/08/2003 – Títulos e Documentos
Publicada em 26/02/2021 – Ano XXIII – Mensagem 1.179
Leitura crítica antes de publicar, por: Luiz Carlos Barrio

BORKENHAGEN 37 ANOS  EXALTANDO ATOS DE PESSOAS DO BEM!

 

Deixar uma resposta