Cenário Escatológico

“Naquele dia, os seus pés estarão sobre o monte das Oliveiras, a leste de Jerusalém, e o monte se dividirá ao meio, de leste a oeste, por um grande vale; metade do monte será removida para o norte e a outra metade para o sul” (Zacarias).

Parte significativa da cristandade aceita que a passagem se refere à emergência do reino messiânico de Cristo. O monte das Oliveiras, com localização geográfica precisa, seria o cenário escolhido para o início dos eventos.

Trata-se do mesmo lugar onde há aproximadamente dois mil anos Cristo se despediu de seus discípulos. Existem diversas passagens bíblicas que se referem a situações que tiveram o monte das Oliveiras e o vale do Cedron como ambientes geográficos de acontecimentos singulares.

Ao se visitar a Terra Santa, logo se percebe que muitos lugares relacionados a eventos bíblicos são de localização imprecisa. Aceitam-se locais mais pela tradição do que pela comprovação histórica. Quanto ao ambiente conhecido como monte das Oliveiras, embora considere-se que este esteja bastante desfigurado pelo tempo, parece não haver dúvidas sobre sua localização.

Conforme as narrativas de Flávio Josefo, foi o lugar em que no ano 70 de nossa era as tropas de Tito acamparam para tomar a cidade de Jerusalém e destruir o Templo dos judeus. A tomada de Jerusalém pelas tropas romanas é considerada um dos episódios mais sangrentos relacionados à história de Israel ao início de nossa era.

A maior parte do território do monte das Oliveiras hoje é tomada por um cemitério, onde, segundo consta, houve sepultamentos desde o primeiro século da era cristã. Diferente de outros cemitérios, onde é possível encontrar jazigos luxuosos, neste há uma uniformidade dos túmulos que se traduzem com uma aparência muito modesta.

As visitas aos túmulos não são marcadas por flores, mas por seixos. Quanto maior a quantidade de seixos sobre a lápide, mais visitas aquele túmulo recebeu naquele ano. O túmulo alegórico do profeta Zacarias pode ser percebido pelos visitantes no vale do Cedron, que fica na baixada do monte. No outro lado fica o monte Sião e a cidade de Jerusalém.

Jesus atravessou o vale do Cedron muitas vezes, algumas delas possivelmente para visitar seus amigos Lázaro, Maria e Marta, que viviam na aldeia de Betânia, que ficava nas adjacências orientais do monte das Oliveiras.

Embora o ministério de Jesus se concentrasse na Galileia, o monte das Oliveiras foi cenário de muitos outros acontecimentos relacionados ao seu ministério durante sua curta permanência na Terra.

Colaboração: Prof.Tarcisio Vanderlinde

A imagem é do cemitério no monte das Oliveiras.
É possível identificar o vale do Cedron e ao fundo o monte Sião
O Monte Sião hoje já se emenda com a cidade de Jerusalém que segue a direita da imagem.
Foto: Arquivo pessoal do autor
 

Deixar uma resposta