Esqueceste algum dinheiro em banco?

Coluna Mensageiro
– O Banco Central estima que haja cerca de R$ 8 bilhões de recursos retidos por instituições financeiras com as quais cidadãos encerraram relacionamento.
Não te assustes e também não te animes à toa, mas pode ser que tenhas algum dinheiro retido em algum banco ou financeira com quem tinhas conta ou empréstimo e, após te desligares, tenha ficado um saldo a teu favor.
Apesar de o Sistema de Valores a Receber (SVR), estar à disposição dos cidadãos desde 24/01, sua divulgação pelo Banco Central, para o público externo, ocorrerá em 1º de Fevereiro.

Para consultar, o cidadão pode acessar o ambiente Minha Vida Financeira e informar o CPF ou o CNPJ.
Caso possua valores a receber, o titular deverá acessar o Registrato, também na página do Banco Central e informar a forma de devolução dos valores.
Poderá fazer uma consulta prévia, só pra saber se tem valores a receber, sem ter que fazer login.
Poderá também obter um relatório de empréstimos e financiamentos, já no ambiente SCR, como:
– Crédito consignado;
– Cheque especial;
– Financiamento de veículo, imóveis e outros bens;
– Cartão de crédito;
– Leasing; e
Operações de empréstimos de financiamento entre pessoas por meio de plataforma eletrônica (fintechs).

Mas qual a utilidade desse relatório para o cidadão?
Serve para o interessado conhecer o seu nível de endividamento e avaliar melhor a contratação de novas operações.
Também permite identificar possíveis operações de empréstimos e financiamentos que tenham sido efetuadas em seu nome de forma fraudulenta. Isso é ótimo!
Podes consultar teus empréstimos, bancos onde possuis conta, chaves Pix, operações de câmbio realizadas e mais.

Em havendo créditos a receber, o titular deverá acessar o Registrato, e informar a forma de devolução dos valores.
Se for informada uma chave Pix (se a instituição financeira aderiu ao Termo de Adesão), o montante será creditado pelos bancos em até 10 dias úteis, sem incidência de tarifas.
Agora se preferires receber por DOC ou TED, ou na boca do Caixa, deverás autorizar o Banco Central a fornecer teus dados de contato para que a instituição financeira entre em contato a fim de definir a melhor forma de devolução.

Ainda que todo o processo de consulta e solicitação seja inteiramente conduzido pelo Banco Central, o BB está preparado para tirar eventuais dúvidas de clientes e ex-clientes.
Como divulgado na Agência de Notícias, foi designado um telefone exclusivo (0800 729 0098) para atendimento sobre o SVR, e os menus do SAC e da CRBB foram atualizados.
O consumidor também poderá falar com o Banco do Brasil por meio do WhatsApp (61 4004 0001) e acessar a página especial no portal www.bb.com.br.

Apenas o titular do CPF ou do CNPJ poderá solicitar a devolução dos valores.
Casos envolvendo terceiros ou falecidos deverão estar devidamente documentados e ser tratados por meio do Fale Com do Banco Central.
Para mais informações, no sítio do Banco Central acessa o Registrato, onde já há inúmeras perguntas, com respostas.

Fonte: Banco Central do Brasil.

Edvino Borkenhagen

Coluna Mensageiro – Registro 0123526, 18/08/2003 – Títulos e Documentos
Publicada em 28/01/2022 – Ano XXIV – Mensagem 1.227
Leitura crítica antes de publicar, por: Wagner Bogo

BORKENHAGEN 38 ANOS  ORIENTANDO COM CLAREZA E PONTUALIDADE!

 

Deixar uma resposta