(45) 3028-6464

Avenida Doutor Damião, nº 62 - América

outubro 2022

Quanto vale uma boa informação? III

Coluna Mensageiro – Quanto mais se aproxima o dia da eleição, eleitores que apoiam ambos os candidatos pensam estarem se baseando em pesquisas sérias para saber se o seu candidato está indo bem, ou não. A pesquisa efetiva, é o resultado da urna eletrônica, pois ela mostra a opção de todo o universo de eleitores, não apenas daquele extrato escolhido pelo instituto de pesquisa. Que cada qual se empenhe em conquistar os votos necessários para a eleição de seu candidato!

veja mais »

Quanto vale uma boa informação? II

Coluna Mensageiro – Já deves ter tido uma informação privilegiada; ficar sabendo algo que a outros não havia sido contado, não é?! Tem até aquelas notícias que alguém dá em primeira mão, os tais “furos de reportagem”. Essas notícias também criam certo impacto em quem as ouve ou lê. Pois nosso personagem do artigo da semana passada, o Mordecai, o tio da jovem Ester, que havia perdido os pais, por falecimento, e que a criou como se sua filha fosse,

veja mais »

Quanto vale uma boa informação?

Coluna Mensageiro – Nossos ouvidos com frequência são abastecidos com notícias que não retratam a realidade. Não que seja por maldade, mas por má informação. Certas expressões são utilizadas inadequadamente. É comum ouvirmos, num noticiário, o jornalismo apresentar alguém que superou obstáculos, ou que atualmente esteja com altíssimo salário, dizendo que Fulano de tal, veio de família humilde e teve uma oportunidade que lhe permitiu acumular fortuna. Se o destaque é para a fortuna que atualmente possui, a exemplo de

veja mais »

Chamar por apelido dá danos morais

Coluna Mensageiro – No ambiernte de trabalho é comum, entre empregados, surgir um apelido para esse, para aquele, o qual pode pegar como pode não pegar, dependendo do clima que reinar entre a equipe. Apelidos todos podemos ter, desde a mais tenra idade, inclusive no seio da família. Chamar o filho Francisco, de Chico, nem mereceria observação, aqui, ou um filho de menor estatura, mas valente, brigão, ser chamado de “Garnizé” também não é de se estranhar que na família

veja mais »
Abrir bate-papo
1
Escanear o código
Olá, Podemos ajudá-lo?