(45) 3028-6464

Avenida Doutor Damião, nº 62 - América

E se chover bastante o que tu farias?

Coluna Mensageiro
– Se chover bastante, depois de estiagem longa, vou agradecer a Deus pela chuva, pois a terra ficará favorável a receber as sementes para a nova plantação.
Se chover bastante depois de longo período quente, e seco, vou agradecer a Deus pela temperatura que ficará mais agradável e pelas pessoas que se utilizam de poço para obter água para suas casas.

Nem todos os dias há sol quente, nem todos os dias são nublados, nem todos os dias chove, e nem todos os dias em que chove, chove bastante.
E ainda mais: nem todos ao dias em que chove bastante, venta forte, dá deslizamentos, dá enchentes, dá soterramentos, ou outra tragédia.

Pensa conosco: O melhor barulho do mundo é o som da chuva caindo!
Chuva tem cheiro e sabor de comilança.
Quem não lembra de, num dia de chuva, do cheiro de pipoca, café, e chimarrão?
Chuva é reunir as pessoas, rir juntos e brincar.
Quem deseja um arco-íris, precisa aprender a gostar de chuva!
Se a cada chuva você pensar em não se molhar, você nunca vai sentir o gosto da chuva!
Se você encontrar alguém disposto a caminhar na chuva com você, não fuja, molhe-se!

Não há frio que congele um coração caloroso.
Nem há chuva que leve embora o sorriso de alguém alegre.
Com chuva ou com sol, o importante é que seja um dia feliz!
Para toda chuva, tem um sol.
É muito curta a vida para não aproveitar os dias de chuva!
Não é a chuva nem o sol que influenciam minha disposição, mas sim o otimismo que o meu coração vive.
Entre dias de chuva e de sol, a vida vai ganhando formas e cores.

Está bem, foi explorado o tema chuva, mas chuva mansa, tranquila, benéfica, mas e quando há temporal?
Ora, nesta quinta-feira, 23, houve chuva forte em Foz do Iguaçu.
Em diversos lugares houve acúmulo de água que as bocas de lobo não venciam, mas não tanto pelo volume de água, quanto pelo volume de lixo que se acumulou nas entradas para as galerias.
A passarela principal das Cataratas do Rio Iguaçu teve que ter o acesso obstruído, devido ao volume de água que desce pelas Cataratas.
Isso não é tragédia!
De longe o turista pode contemplar a beleza desse turbilhão de água. É motivo de alegria!

O que dizer das chuvas em São Paulo e Rio de Janeiro?
Se chovesse tão forte em tua cidade, te contentarias com a ajuda oficial que foi liberada para desabrigados e reconstrução, comparada com o investimento na folia do carnaval?
Se tua família estivesse entre os desabrigados o que farias?

Se uma falha na construção resultasse na infiltração de água da chuva, na parede, para o interior de um quarto da casa e vazasse pela laje para o morador do piso abaixo, o que farias?
Eu?
Prestaria Gratidão a Deus por não haver grande estrago.

Uma dica: Fecha os olhos!
Pensa só no barulhinho da chuva!
Uns sentem a chuva, outros apenas se molham.
Uns colocam uma lata debaixo da goteira do telhado.
Um dia de chuva é um dia feliz.
Se a chuva é purificação, então deixa molhar!
Se possível prepara uma sopa bem consistente, talvez até um vinho pra acompanhar

Que a chuva de bençãos seja derramada abundantemente sobre todos!

Edvino Borkenhagen

Coluna Mensageiro – Registro 0123526, 18/08/2003 – Títulos e Documentos
Publicada em 24/02/2023 – Ano XXV – Mensagem 1.283
Leitura crítica antes de publicar, por: Luiz Carlos Barrio

BORKENHAGEN 39 ANOS  TRATANDO ASSUNTOS COM REALISMO!

 

Uma resposta

  1. Tem dias que há chuva lá fora e aqui dentro.
    O choro é a chuva da alma, que vem para regar as sementes de um novo florescer.
    E como eu gosto de ver um arco-íris, então eu deixo chover!
    Elveni Elaine Arnhold – Terapeuta Constelação Familiar
    Nova Santa Rosa – PR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *