(45) 3028-6464

Avenida Doutor Damião, nº 62 - América

Segues Deus ou ele é teu seguidor?

Coluna Mensageiro
Dize-me com quem andas, e dir-te-ei quem és!
Tu és aquilo que tu lês e o que tu falas!
O trabalho que realizas, ou o serviço que prestas é admirado por pessoas a quem o apresentas?

Empenhas-te em aprofundar o conhecimento para sempre fazer melhor o que tu fazes?
Não importa o que tu fazes; importa como o fazes! Põe valor, e não preço, em teu serviço!
O serviço que prestas, faz bem ao semelhante, faz bem pra empresa em que trabalhas, faz bem pra comunidade em que vives?

Há pessoas que publicam uma dúzia de ‘posts’ a cada dia, com asneiras em seu Status, no Whatsapp, pensando que com isso conseguirão reconhecimento, conseguirão seguidores.
Há pessoas que te encontram no Facebook e te pedem pra se tornar teu “Amigo”.
Não sabendo, exatamente, quem é a pessoa, então vais buscar saber quem ela é.
Surpresa: Tem 4 mil amigos, participa de 200 grupos e conta com 3 mil seguidores. Deve ser importante essa pessoa!
Daí navegas pela página do/a canditato/a e o que encontras?
Um renca de pessoas, certamente, do mesmo naipe que só lê e posta asneiras, futilidades, propagam ódio, desrespeitam a pátria, não valorizam a família, não são dadas ao estudo, pois nem escrever direito sabem e, então?
Vais confirmar tal pessoa como ‘Amigo’ no Facebook? Calma! Nada contra! A vida é feita de escolhas!
Há muitas pessoas que fazem de tudo para serem conhecidas e reconhecidas por muitos,  De toda forma buscam por ‘seguidores’ para daí se intitularem influencers. Né?!
Esse parágrafo foi retirado da meditação de 31 de maio do livro de reflexões Castelo Forte 2022.

Pois é, um influencer é uma pessoa que posta conteúdos, nas redes sociais, para atingir determinado público.
Quanto mais pessoas ele alcançar, e essas pessoas o aprovarem, mais distinguido será, mais valorizado perante esse público seu canal ficará.
Isso ainda não quer dizer que o conteúdo postado seja adequado, seja aproveitável, que ajude a fazer crescer intelectual, moral e/ou espiritulmente aqueles ‘seguidores’.
Um influencer, via de regra, é um empreendedor que tanto pode construir, quanto pode destruir, dependendo do conteúdo, da linguagem, dos conceitos, do poder de persuasão.
Digital influencers, honestos, do bem, profissionais de significativo conhecimento do que criam, do que postam, podem vender seu peixe aos seguidores; podem ganhar dinheiro com cursos, palestras, mentorias, através dos quais poderão transferir conhecimento e ajudar pessoas a se tornarem bons profissionais de atividade digna.

Mas aqui já podemos comparar os atuias influencers e o maior influencer da história da humanidade, o qual não dispunha de Internet, não dispunha de telefone celular, não dispunha de grandes salões para acomodar seus ouvintes, seus possíveis seguidores, mas que arrastava multidões para junto de si, para o ouvirem transmitir sua mensagem, “ao vivo”.
Esse influencer é importante conhecer, principalmente através da Bíblia Sagrada.
Desse inluencer é importante se tornar seu seguidor e não querer que ele se molde aos nossos caprichos, pois ele, sim, tem algo a nos ensinar!

Segue tu a Jesus; não queiras que ele te siga!

Edvino Borkenhagen
Figura Cortesia: Influenciador Neil Patel

Coluna Mensageiro – Registro 0123526, 18/08/2003 – Títulos e Documentos
Publicada em 03/06/2022 – Ano XXIV – Mensagem 1.245
Leitura crítica antes de publicar, por: Wagner Bogo

BORKENHAGEN 39 ANOS  DESPERTANDO TALENTOS PARA O AMANHÃ!

 

5 respostas

  1. Estou sem saber explanar, com profundidade, sobre a matéria.
    Realmente há muitas pessoas que usam a internet para o mal, tanto como para dar golpes ou atingir pessoas, inclusive para denegrir a imagem de pessoas, desafetas.
    Eu fico triste quando vejo as tais "indiretas". Triste também quando alguém propaga uma inverdade, pela preguiça de conferir se há autor declarado.
    Acho muito baixo, não sei explicar direitinho mas não acho justo, mas é a vida né?!
    Todos temos livre arbítrio para fazer nossas escolhas.
    Assim é na Internet; você decide se vai usá-la para curar alguém, ou ferir!
    Realmente é uma faca de 2 lados, 2 gumes, pois não sabemos quem realmente está do outro lado da tela, quais suas reais intenções.
    Tem gente de boa lábia, de boa conversa, que encanta quem o ouve, mas seu conteúdo é pobre. Cuidado, na hora, para não surtar mais tarde!
    Leandra da Matta – A Maninha do ❤️:
    Mirassol d'Oeste – MT

  2. Sigo as redes sociais mas não é algo que faça parte do meu dia a dia.
    Às vezes posto algo de momento, sem me importar se irão curtir ou não.
    Não posto conteúdo pra eu aparecer!
    Ao meu ver, muitos fogem da realidade e querem nos passar uma vivência que na realidade é inexistente.
    Creio em Deus! Ele é minha fortaleza! Sou temente a ele, por isso sempre segui pelo caminho do bem.
    Optei pela área da saúde, por isso mesmo!
    Cada minuto que já dediquei a cuidar do próximo, sempre o fiz como se fosse para um dos meus.
    Luci Rodeski – Seguidora natural deste site
    Foz do Iguaçu – PR

  3. Sim, me empenho muito e cada vez me aprofundo mais nos conhecimentos.
    Me importo muito em ajudar o semelhante onde o amor prevalece e o dinheiro é apenas a consequência.
    Meus posts sempre servem de auto estima para muitos.
    Poucos me conhecem mas com o tempo muitos irão me conhecer pelo meu trabalho que executo com muito amor e dedicação, e lógico com a ajuda de Deus que é meu superior.
    Entao digo: Sim, eu sigo a Jesus!
    Elveni Arnhold – Terapeuta – Reiki, Constelação e Barras de Access
    Nova Santa Rosa – PR – 45-99988-7856

  4. PARABÉNS!
    Um dos melhores posts que recebi na última década!
    Tenho selecionado o que ler ultimamente.
    E seus textos são muito enriquecedores! Obrigada!
    Cintia F Marques – Administradora
    Foz do Iguaçu – PR

  5. De fato, as redes sociais podem ser consideradas facas de dois gumes.
    Diante disso será sempre oportuno decidir pelo INFLUENCER que tem algo bom para nos dizer.
    Sendo um bom INFLUENCER, nos transmitirá a segurança necessária nestes tempos líquidos;
    Tempos estes com poucas referências confiáveis.
    Tarcísio Vanderlinde – Professor doutor sênior da Unioeste
    Marechal Cândido Rondon – PR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *