(45) 3028-6464

Avenida Doutor Damião, nº 62 - América

Sonhos para 2023 ou Objetivos?

Coluna Mensageiro
– Chovem recomendações, ou sugestões para ingressar bem no novo ano, no ano de 2023, vindas de pessoas que muito entendem, que muito imaginam, ou que nada entendem, mas que muito exploram, comercialmente, a Virada de Ano.

 É fácil encontrar no Google a diferença entre sonho e objetivo: o sonho está apenas no campo imaginário, da “vontade de se ter algo”; o objetivo, por outro lado, escorrega mais para o campo do real, do “estou fazendo algo para isso”.

Na Bíblia vemos inúmeros casos, relatados, mais no Antigo Testamento, dando conta de que Deus falara a pessoas, dando-lhes coordenadas para executar determinado ato, sob sua proteção. Um caso muito conhecido foi o caso de Salomão, onde consta que Deus lhe perguntara, em sonho, o que ele desejava. A resposta foi: Sabedoria.
Note bem: Salomão não estabeleceu um objetivo que ele por si só pudesse realizar, mas teve a proposta de Deus.
Assim estabeleceu uma meta difícil, arrojada, mas factível pela graça de Deus.

Ter objetivos é o que nos move a cada dia. Mas como transformar sonhos em objetivos?
É preciso, depois de sonhar, estabelecer metas que levem à conquista do tão desejado objetivo.
Muita gente costuma estabelecer para si metas muito distantes do que é possível para o momento.

Eu sonho ter uma vida a dois.
A pessoa que eu sonho deve ter a aparência tal, estatura entre tal e tal, ter formação ou estar cursando em tal área, etc. Ah, como é fácil sonhar! Talvez até acordado. Mas e quando Deus aparece, não como a Salomão, mas te apresenta uma pessoa com a qual nunca sonhaste, com quem nunca tiveste um diálogo presencial, nunca tiveste um contato visual, mas ocorre uma aproximação virtual, o que fazer?

Há situações e situações!
Se estás livre e desimpedido/a, podes amadurecer, primeiramente, o diálogo virtual, procurando saber afinidades, pra saber se, efetivamente, valeria buscar um contato visual “ao vivo”, para se conhecer melhor.
Ou, se estás comprometido/a com alguém, tendo um relacionamento estável, já de longa duração, e te perguntas: Por que assim, Senhor?

Por circunstâncias da vida, encontras essa pessoa, procuras entender se de fato esse “sonho real”, vem de Deus, e se uma aproximação pode te afastar das pessoas que compõem tua família, ou das pessoas que compõem a família daquela pessoa.
Há restrições legais, restrições culturais, que te impedem de levar avante o sonho de formar uma família com tal pessoa?
A solução é definir que metas podem ser traçadas, que limites devem ser obedecidos, e que tipo de relacionamento é viável, e o mais importante: É um sonho de Deus?

Os sonhos de Deus são incomparáveis e não há nada mais gratificante e maravilhoso do que viver um sonho ou projeto que vem de Deus!
Para experimentar essa bênção, é preciso duas coisas essenciais: fé e obediência.
Em primeiro lugar temos que crer que se o sonho é de Deus, Ele é fiel e poderoso para concretizar esse sonho.
Depois, temos que ouvir a voz de Deus e obedecer aos seus mandamentos.

O povo brasileiro está manifestando um sonho. A pergunta que angustia é: E esse é o sonho de Deus para nosso querido Brasil?
Se não for a vontade de Deus o que almejamos, o que nos está reservado?

DEUS APROVE E ABENÇOE TEU SONHO!

Edvino Borkenhagen
Mentoria da Terapeuta Elveni E.Arnhold
Figura colhida no Pinterest

Coluna Mensageiro – Registro 0123526, 18/08/2003 – Títulos e Documentos
Publicada em 30/12/2022 – Ano XXV – Mensagem 1.275
Leitura crítica antes de publicar, por: Edvino Borkenhagen

BORKENHAGEN 39 ANOS  AMANDO A PÁTRIA, SUBMISSA A DEUS!

Uma resposta

  1. Um Pensamento: Eu sonho ter um carro novo. O carro deve ser de tal tipo, com tal potência, o qual, hoje, custa X Reais. Está bem, mas quanto eu disponho de economias? E o que me falta, em quanto tempo poderei acumular, renunciando a alguns gastos não prioritários? O meu salário permitirá que eu assuma as parcelas, confortavelmente? Se sim, então deverei apartar do meu ganho um valor tal que seja o suficiente para pagar as parcelas mensais do financiamento. Se, não, então terei que postergar a realização do sonho, tendo que, primeiro, guardar economias mensalmente, até alcançar um valor maior para a entrada, para assumir parcelas de valor exequível. Edvino Borkenhagen – Integrante da Equipe BSC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *